A Economia da Informação

Original: Information Rules (Harvard Business School Press, 1999).

Autores: Carl Shapiro é professor de Estratégia de Negócios na Haas Scholl of Business e do Depto. de Economia da Universidade da Califórnia, em Berkeley. Hal R. Varian é professor da School of Information Management da Universidade da Califórnia e colega de Shapiro na Haas.

Editora: Campus, 1999. Tradução de Ricardo Inojosa.

Do que se trata: defesa consistente e bem amparada de uma tese: “A tecnologia muda. As leis da economia não“.

É um belo presente para:

  • Executivos de qualquer negócio baseado em informações;
  • Gente que vende software;
  • Profissionais que precificam produtos ou serviços de informação.

Recomendações:

A Economia da Informação é o primeiro livro a explicar a economia em rede, a nova economia de nossas vidas. Shapiro e Varian explicam as loucuras que ocorrem todos os dias no Vale do Silício e em outras partes do mundo. Este livro é leitura obrigatória para toda pessoa de negócios do novo milênio.”
– Eric Schmidt, quando ainda era CEO da Novell.

“Excelente livro! Ao combinar uma linguagem clara e sem jargões, com exemplos bem definidos e específicos do mundo real, A Economia da Informação mostra como os princípios econômicos aplicam-se à era da Internet.”
– Andrew Grove, presidente do conselho da Intel.

Prós:

  • Leitura fácil, clara e objetiva.
  • Repleto de exemplos reais.
  • Bem estruturado em seus 10 capítulos e 400 páginas.

Contra:

  • A tradução, pra variar, peca. Ver commodity aparecendo como “mercadoria” o tempo todo irrita. Se estava tão preocupado em trazer tudo para o português, por que manteve inalterado o termo “feedback”, que aparece até em título de capítulo?

Trechos:

“Ao gerir sua propriedade intelectual, você deve ter por objetivo escolher os termos e as condições que maximizem o valor de sua propriedade intelectual, não os termos e condições que maximizem a proteção.” (pág. 18)

“A infraestrutura está para a informação assim como a garrafa está para o vinho: a tecnologia é a embalagem que permite entregar a informação aos consumidores finais.” (pág. 21)

“O que há de novo é nossa habilidade de manipular informação, não a quantidade total de informação disponível.” (pág. 22)

“Não deixe que seu produto de informação se transforme em mercadoria .” (pág. 42)

Acompanhamentos:

  • A Vida Digital
    Nicholas Negroponte. Companhia das Letras (1995).
  • Wikinomics – Como a Colaboração em Massa pode Mudar o seu Negócio
    Dan Tapscott & Anthony D. Williams. Nova Fronteira (2007).
  • Cultura da Convergência
    Henry Jenkins. Editora Aleph (2008).