• Home
  • /OPS! Oficina de Pensamento Sistêmico

OPS! Oficina de Pensamento Sistêmico

Nosso tempo – volátil, incerto, complexo, ambíguo e polarizado – exige novas maneiras de pensar e agir. Nossos sistemas formais estão totalmente divorciados da vida real¹. E a bagunça só faz crescer. O Pensamento Sistêmico promete colocar alguma ordem na casa, alinhando o nosso jeito de pensar com a forma como o mundo realmente funciona. 

Esta oficina é uma introdução prática ao Pensamento Sistêmico. Abrange a linguagem fundamental dos sistemas, as metodologias mais promissoras e ferramentas de última geração. Casos reais, de negócios e do dia a dia, formam a base de nossos exercícios.

“A mentalidade que nos trouxe até aqui não será suficiente para nos livrar dessa bagunça.”
– Einstein²

Que fique claro: esta oficina não fará de você um Pensador Sistêmico. O caminho é longo e não tem fim. O grande objetivo aqui é lhe apresentar o Pensamento Sistêmico e sua utilidade nos dias de hoje. Por isso você vai:

Conhecer e compreender

  • Uma Breve História do Pensamento
  • Sistemas: Conceitos e Linguagem Fundamental
  • As Diversas Escolas e Perspectivas do Pensamento Sistêmico
  • Novas Propostas, Modelos e Principais Tendências
  • Simplificando o Pensamento Sistêmico: O Modelo DSRP
    (Distinções Sistemas Relacionamentos Perspectivas)

Desenvolver habilidades e experimentar ferramentas para

  • Compreender um Sistema como um Todo
  • Capturar a Dinâmica de um Sistema (e dançar com ele³)
  • Projetar Cenários
  • Resolver Problemas do Cotidiano
  • Dissolver Bagunças (uma maneira de se livrar de problemas complexos)

Se formos bem sucedidos você assumirá, de forma totalmente voluntária, outra responsabilidade: ajudar a formar sete bilhões de pensadores sistêmicos. Que tal?

Delimitar perfis para um evento dessa natureza seria algo pouco sistêmico (e nada inteligente). Se a diversidade do público é mais que desejada, é requerida, que utilidade tais fronteiras teriam? Indicar traços de personalidade – tipo, tenha uma cuca aberta – seria no mínimo redundante, se não ofensivo. Fundamentalistas e turrões não chegariam até aqui.

Você chegou, certo? Então eu já lhe conquistei. Inscreva-se!

Ops!, ainda não? Entendo, você ainda não viu o programa, o método e as ferramentas utilizadas. Me desculpe. E, por favor, prossiga.

Ops! Talvez você queira saber onde e como vai aplicar esses conhecimentos e habilidades, certo? O Pensamento Sistêmico é de uso geral e irrestrito. Mas o evento não fará muito sentido se você não perceber de forma clara a sua aplicação. Por isso os exercícios e exemplos vão invadir as seguintes áreas:

  • Análise e Modelagem de Negócios
  • Gerenciamento de Projetos
  • Gestão de Processos
  • Gestão de Conhecimentos
  • Arquitetura de Negócios
  • Gestão de Conflitos
  • Negociação
  • Além de situações do dia a dia

Vivendo e Aprendendo na Era da Complexidade

  • O Que é Complexidade?
  • Por que ela só faz aumentar?
  • Há uma unidade de medida para a complexidade?
  • E o que é que isso tem a ver comigo?

O Mais Complexo dos Sistemas: Nosso Cérebro

  • Com apenas 2% de nosso peso, consome 20% da energia
  • Neurociências em um irresponsável resumo de 15 minutos
  • Uma Breve História do Pensamento: De Aristóteles ao Dr. Sócrates
  • Análise + Síntese
  • * Thinking: Pensar tá na Moda?
    (* significa qualquer coisa)

Sistemas: Conceitos Fundamentais

  • Sistemas só existem em nossas cabeças
  • Sistemas são ferramentas de compreensão
  • Sistemas: Quatro Classes Universais
  • Sistemas: Um Vocabulário Básico

O Pensamento Sistêmico

  • A História e as Principais Escolas
  • Um Mapa de Modelos e Metodologias
  • Alguns Destaques
    • Dinâmica de Sistemas (Forrester – Senge)
    • Soft Systems Methodology (Checkland)
    • Cibernética Organizacional | VSM (Beer)
    • Planejamento Interativo | Design Idealizado (Ackoff)
    • Análise de Redes Sociais
    • Cynefin (Kurtz e Snowden)
    • Critical Systems Heuristics (Ulrich)
    • Critical Systems Practice | Holismo Criativo (Jackson)
    • Design Thinking
    • O Pensamento Lean e os Métodos Ágeis
    • DSRP – Distinções Sistemas Relacionamentos Perspectivas (Cabrera)

DSRP: Distinções Sistemas Relacionamentos Perspectivas

  • Distinções: Qualquer coisa ou ideia pode ser diferenciada de outra coisa ou ideia
    • Na prática: Destacando e Diferenciando Sistemas / Problemas
      O que está dentro e o que está fora do escopo da análise?
    • Identidade e Fronteiras
    • Propósitos
    • Funções
  • Sistemas: Qualquer coisa ou ideia pode ser estudada em partes ou apreciada como um todo
    • Na prática: Análise e Síntese de um Sistema / Problema
    • Pensando Bem: Hierarquias são inevitáveis, naturais; E não são nocivas por si só
    • Pensando Bem: Se quer ganhar escala, dê Autonomia
    • Pensando Bem: Auto-organização é inevitável, natural; E é muito mais antiga do que o comando & controle
  • Relacionamentos: Qualquer coisa ou ideia pode se relacionar com outras coisas ou ideias
    • Na prática: Entendendo Sistemas / Problemas como Redes
      Como as diversas conexões entre pessoas, coisas e ideias caracterizam um sistema / problema
    • Redes: Conceitos Fundamentais
    • Na prática II: Capturando a Dinâmica de um Sistema
    • Fidbeque: Componente básico de qualquer sistema
    • Os Diversos tipos de Relacionamentos
  • Perspectivas: Qualquer coisa ou ideia pode ser o ponto de vista ou aquilo que é visto
    • Na prática: Entendendo que Sistemas / Problemas são vistos e avaliados de formas diferentes pelos diversos envolvidos e interessados
    • Dialética: Facilitando o Fla x Flu
    • Como capturar diversas perspectivas em um modelo
    • Como sintetizar diversas ideias em uma proposta

(Re)Desenhando minha Carreira

  • No Curto Prazo – Aplicando o Pensamento Sistêmico
  • Utilizando o Diagrama de Efeitos para projetar minha evolução profissional
  • Utilizando o Kumu para analisar minha rede social
  • Elaborando uma Trilha de Estudos

Ensinar um jeito diferente de pensar não é tarefa das mais triviais. E o Pensamento Sistêmico tem um longo histórico de barreiras e fracassos. Há quem diga que ele não curte muito essa divisão por aulas, capítulos etc. Boa parte da literatura é intrincada – meio abstrata e acadêmica. Outra parte é rasa e incompleta. Ou seja, este evento é um belo desafio.

O modelo DSRP, apesar de muito novo, já tem uma história de sucessos. E pode ser aplicado, como consegui comprovar na prática, até com crianças em idade pré-escolar. Por isso ele é a espinha dorsal do programa. Seu desenho permite a apresentação de outras propostas – como a Dinâmica de Sistemas, por exemplo. O respeito por outras perspectivas e propostas é crucial quando se pensa sistemicamente. E a diversidade enriquece a oficina.

Todos os conceitos são ilustrados através de atividades práticas. E todas as atividades são suportadas por um conjunto bem legal e moderno de ferramentas, dentre elas:

  • MetaMap (modelagem DSRP)
  • Kumu (mapas de relacionamentos)
  • InsightMaker (diagramas de efeitos e projeção de cenários)
  • Trello (organização de todas as atividades do curso)
  • Slack (comunicação entre participantes)

Tem uma dúvida ou pulga atrás da orelha? Quer fazer um comentário sobre a OPS! ou crítica?
Fique à vontade:

Agenda

Aguarde

Formatos

  • Turmas Abertas: 14 horas
    6 Aulas coletivas online: 12 horas
    1 Aula individual online: 2 horas
  • Turmas Fechadas
    Aguarde. Ou utilize o formulário ao lado (em Dúvidas) para manifestar interesse por uma turma ‘beta’.

O Que Você Recebe

  • Apostila digital
  • Certificado de conclusão
  • Desconto de 50% para assinar o flit ou participar do curso Arquitetura de Negócios
  • Novas formas de usar a cabeça, ver o mundo e lidar com bagunças

Notas
  1. Stafford Beer já dizia isso em 1979 (The Heart of the Enterprise – Wiley).
  2. Não foi bem assim que Einstein escreveu. Mas foi isso que ele quis dizer.
  3. “Dançar com sistemas” é uma bela ideia de Donella Meadows (Thinking in Systems: A Primer – Chelsea Green Publishing, 2008)