Palestras

Se você procura por palestras motivacionais, emocionantes histórias de superação ou técnicas para descobrir o grande propósito de sua vida, poupe seu tempo. Você não vai achar nada disso por aqui. Também não encontrará a panaceia da moda ou estrondosas quebras de paradigmas.

Pois é, não é por acaso que quase não ganho dinheiro com palestras. Então, por que oferecê-las? Oras, porque há um pote com dois centavos na ponta do arco-íris de cauda longa que repousa nos confins do imenso oceano azul.

E porque precisamos conversar sobre…

Mudanças, Estrogonofes e Maioneses

Ainda faz sentido falar em Gerenciamento de Mudanças? Se a sensação é a de que quase tudo muda a toda velocidade/hora, nossos planos são maionesicamente perecíveis.
O que fazer? Parar de planejar? Abandonar o pensar? Deixar a vida te levar?

Atenção: Não é mais uma palestra rasa sobre a urgente e inadiável necessidade de se tornar resiliente e adaptável. Trata-se de uma conversa prática e sem dogmas sobre modelos e ferramentas muito úteis em tempos estrogonoficamente sensíveis.

Análise de Negócios & Bagunças

A análise de negócios está saindo de moda. Ótimo momento para uma desinfetada. Porque houve muita complicação, alguns exageros e mau uso. Sigo afirmando que a análise de negócios é uma das melhores profissões do século. Mas é preciso entregar mais, reclamar menos, aceitar a bagunça / complexidade e entender que não estamos mais nos anos 1990 (apesar do retorno dos terríveis pokémon).
Esta palestra é voltada aos analistas e para quem os contrata. Ataca confusões desnecessárias – analistas de sistemas e gerentes de projetos também gostarão disso – e tenta simplificar o papel. Afinal, o que faz o analista de negócios? O que ele não deveria fazer? Quais conhecimentos e habilidades o caracterizam? Quais atitudes o condenam?

Arquitetura de Negócios com VSM

Há muito tempo fixou-se que a arquitetura bem feita tem três características fundamentais: é funcional, resiliente e bela. Uma boa construção é reconhecida mesmo quando ela é apenas um desenho ou maquete. Existe algo semelhante para negócios? Esqueça o Canvas da moda. Se o papo é sobre Arquitetura, precisamos ir além da página 3.
Esta palestra apresenta o mais robusto e elegante modelo já proposto para a representação de uma organização, o VSM – Modelo de Sistemas Viáveis. Uma ferramenta para a compreensão, concepção, diagnóstico e redesenho de negócios.

Pensar sobre o Nosso Jeito de Pensar

Desde a pré-escola nos ensinam a quebrar um problema em partes menores de forma a facilitar sua solução. Nos acostumaram num jeito reducionista e mecanicista de pensar, ver e viver a vida. Einstein tentou nos explicar que, se realmente queremos sair de uma situação, uma mentalidade diferente daquela que a criou se faz necessária.
Entra o Pensamento Sistêmico. Aplausos? Não muitos. Por uma série de razões, a proposta, quando muito, bateu na trave. Merece uma nova chance? Definitivamente. Está pronta para ela? Parece que sim. Esta palestra conta por quê. E apresenta, pela primeira vez no Brasil, o modelo DSRP e sua combinação com algumas ideias bem legais.

Pobres Requisitos, Problemáticos Projetos

O BABoK® está na versão 3 e ainda define muito mal o termo Requisito. Como ele é a matéria prima de todo e qualquer projeto, o caso é sério. Muito sério. Esta palestra tenta simplificar as coisas e mostrar o que precisamos conhecer sobre cada requisito. Sugere que a gente pare de falar sobre coisas “não-funcionais” (não funcionam?) e aprenda definitivamente a diferenciar requisitos de outros fatos, artefatos e informações, como regras de negócios, especificações técnicas etc. Por quê? Porque reduzimos drasticamente as chances de sucesso de um projeto quando começamos mal. E não saber o que é um requisito ou como diferenciá-lo é o pior início possível.

Profissões sem Futuro

Quase todas as profissões estão sendo redefinidas. Algumas deixarão de existir logo logo. Para aquelas que ficarem, um desafio: entender que são um meio de entregar conhecimentos, não um fim. Avanços tecnológicos estão quebrando o monopólio das profissões, disponibilizando know-how e soluções de forma mais acessível e ágil. Muitos se agarrarão a caixinhas, muros, leis e uma pseudo-erudição que podem até retardar, mas não evitarão seu destino. Outros desenharão, para si e para as próximas gerações, um corpo de estudos mais adequado para o mundo pós-profissional. Pra que lado você vai?

Algumas Garantias

  • As palestras não são chatas e é muito difícil que alguém fique indiferente;
  • Os temas são quentes e atuais, apesar de não serem muito populares;
  • As provocações não são gratuitas nem mal educadas;
  • As (poucas) piadas são boas;
  • O palestrante tem ficha limpa; e
  • Sua grana é devolvida caso ocorra um grande acidente durante o evento.

Algumas Características

  • Público: você, que chegou até aqui
  • Duração: 45 ~ 90 minutos
  • Modos: Presencial ou via Web
  • Preços: Do zero ao infinito
    Obs.: Não sou FHC, Lula, ex-atleta ou ex-celebridade incrementando a aposentadoria. Aliás, ainda não me aposentei. Ou seja, as palestras não são caras. E só são cobradas de empresas com fins lucrativos. Escolas, ONGs, startups sem caixa, grupos de amigos e afins não pagam. Ou pagam, quando muito, um chopp.

Change Request

Se não gostou do trocadilho, não prossiga. Se quer solicitar um orçamento ou trollar o palestrante, por obséquio, preencha o formulário: